terça-feira, 26 de abril de 2011

HOSPITAL DO CANCER E A BEIJA-FLOR

Um dos hospitais com maior credibilidade do estado, gozando de grande prestígio entre a população, é o Hospital Aldenora Belo - muito conhecido também como hospital do câncer - da Fundação Jorge Dino. O tratamento dessa terrível doença é caro e especializado. Os doentes, principalmente os mais pobres ou desprovidos de maiores recursos, encontram no hospital todo o apoio para se tratarem. Ou seja, é um serviço de relevância social indiscutível, prestado com dedicação e entrega por todos os que dirigem ou trabalham no hospital.

O poder público no Maranhão só tem dois hospitais especializados nesse tratamento: um em Imperatriz e outro em São Luís. O de Imperatriz é bem maior e mais completo. Ambos foram instalados no meu governo. Entretanto, o de Imperatriz já passou por dificuldades no governo de Roseana Sarney.

Todo esse mérito do Aldenora Belo, nome que homenageia a esposa do governador Newton Belo, grande mulher que desenvolveu extenso trabalho em benefício das pessoas mais necessitadas, não servia para demover o governo das hostilidades contra o hospital. Estavam determinados a parar de ajudar não renovando convênios, que sempre existiram, repassando recursos para que o hospital pudesse continuar a exercer seu grande trabalho. 

Roseana simplesmente cortou os recursos para o hospital e se recusava a dialogar com os médicos e a direção da casa de saúde, mesmo sob um clamor ensurdecedor de toda a sociedade. A grande revolta pelo que estava acontecendo não amolecia os corações da gestão da filha de Sarney. Parece que a população teria que fazer quotas mensais, como propôs o brilhante jornalista Rogerio Silva em seu programa da rádio São Luís. A ideia era que cada um desse R$1,00 todo mês para suprir o hospital de recursos imprescindíveis a seu funcionamento.

Porém, na semana passada o governo capitulou. O hospital foi salvo, porque na alienação do governo, que vive em outro mundo - um mundo particular em que o povo não entra - Roseana queria limpar a barra do nome da família e resolveu contratar a escola de samba Beija Flor do Rio de Janeiro, importante escola do carnaval carioca, para, sob o pretexto de homenagear os 400 anos de fundação de São Luís, patrocinar a escola repassando a exorbitante quantia de R$8 milhões, como foi divulgado pelos jornais da cidade.

Com efeito, a comparação seria inevitável entre a ação de negar dinheiro para tratar doentes de câncer e esbanjar dinheiro com a escola de samba do Rio.

Os marqueteiros de Roseana então correram para alertá-la do imenso desgaste que já consumia o governo e que ficaria incontrolável com a diferença de tratamento escandalosa entre o Aldenora Belo e a Beija Flor. E como segurar a Polícia militar sem aumento desde o meu governo, dos professores, da Polícia Civil e de tantas outras categorias profissionais essenciais ao funcionamento do estado com tal afronta?

Fato é que o governo dela mudou o tom e prometeu repassar os recursos ao hospital. O mesmo fato salvou o Grupo Grita e seu fantástico espetáculo da Paixão de Cristo, que agora também tem promessa de recursos. 
Que governo é esse? O mesmo em que ela, a governadora, em sua torre de marfim virtual ainda manda dizer que é e será o melhor da vida dela... Engodo! Todos sabem que os outros foram péssimos, mas este é ainda pior...

Roseana Sarney aproveita-se de toda oportunidade que tem para dizer que o Maranhão atravessa uma fase ímpar em sua história de crescimento econômico e que será insuperável. Que a fase de prosperidade é devido ao seu fantástico e diferenciado governo, que é um motor indutor desse crescimento. 

 Uma gestão que só existe na propaganda. Virtualmente. O Maranhão está estagnado, com problemas seriíssimos na área de educação, de saúde, do emprego e da segurança. Esse mar de rosa é imaginário e só existe no mundo enganoso das mídias do governo. 

O problema é que, como tudo que ele afirma é fruto de ficção, desmorona quando são publicadas estatísticas, principalmente sobre o nível de emprego no estado. Na semana passada aconteceu de novo. As estatísticas sobre isso no caso do Maranhão são terríveis.  

Vejam o que disseram os jornais: “O desempenho do Maranhão vai na contramão da tendência nacional. Segundo Lupi (ministro do Trabalho), o Brasil teve desaceleração na criação de empregos em março, mas ainda assim, gerou mais de 500 mil empregos no primeiro trimestre”.

Já o Maranhão não. “O estado ficou à frente apenas de Alagoas, que fechou 13.249 vagas de trabalho (-3,41); Pernambuco que fechou o trimestre com 8.340 empregos a menos (-0,61) e a Paraíba com 7.223 empregos a menos.” No trimestre, o Maranhão fechou 2.655 vagas de trabalho. Todos os outros estados do nordeste, além dos citados acima tiveram resultados melhores.

As coisas, no entanto, vêm piorando. No mês de março, a situação se agravou. Vejam os dados do Caged, do Ministério do Trabalho:

“Segundo dados do Caged foram fechados 3.816 postos de trabalho no Maranhão apenas no último terceiro mês do ano. A queda foi de 0,94% em relação a fevereiro, um dos piores desempenhos do país. No nordeste o Maranhão só não foi pior que Alagoas e Pernambuco.”

São Luís, que segundo a governadora, está vivendo enorme impulso em consequência da Refinaria Premium, da fábrica de celulose da Susano e do gás de Capinzal, em 2011 vem tendo os piores resultados do Maranhão com 4.469 postos de trabalho a menos.  Ou seja, contradição total.

O mais impressionante é que, segundo o mesmo Caged, desde 2002 (governo dela também) é a primeira vez que o resultado fecha em vermelho no estado. Em maiores detalhes, era vermelho nos governos anteriores dela, depois ficou tudo azul no meu governo e no de Jackson e agora, novamente com ela no comando do estado, volta a ficar vermelho. Será coincidência?

Estatísticas oficiais são o pesadelo desse governo. Desmancham toda a mentirada que a propaganda oficial do estado tenta nos fazer acreditar que correspondem à verdade. Infelizmente, ao invés de estar se desenvolvendo, o Maranhão está é piorando muito.

E tudo isso porque a gestão Roseana não deslancha, não se trabalha e é uma tremenda confusão, cujo resultado é que ninguém se entende. E a governadora, a líder de tudo isso, nem se dá mais ao trabalho de aparecer. Deve estar com a cabeça em outro lugar...

Não há dinheiro para a o Aldenora Belo, tampouco para professores, nem policiais, nem para pagar atendimentos do SUS por Teresina... No entanto, háR$ 45 milhões totalmente disponíveis para dar para Duda Mendonça tentar mostrar que o governo existe.  Só pode ser um pesadelo!

7 comentários:

Anônimo disse...

Sou professora, fico muito triste com nossa situação atual, nos falta saúde, educação, segurança... Mais tenho meus alentos, na verdade são dois: Nunca votei nesse governo maldito dos sarneys, segundo, eu acredito na mudança do nosso Estado, nossos jovens estão ficando cada vez mais conscientes, sei que eles farão a mudança que está por vim, como professora de ensino médio me sinto realizada, não pelo salário que, inclusive este mês teve um big desconto, mais pelos jovens que nos ouve com olhar brilhante, com sede de mudanças e reconhece que nossa luta não é só por salário, mais por toda uma educação de qualidade, por tudo que nos impossibilita de exercer nossa função com mais qualidade. Governadora!!! V. Ex.a pode tirar do meu salário, entretanto, não poderá tirar minha visão, nossos jovens estão de mentes e olhos abertos às mudanças, aguarde!

Anônimo disse...

Ao sr. José Reinaldo, quero dizer que as pessoas de bem desse estado sabem que o sr. poderia estar nesse momento no senado ou no governo do estado caso continuasse ao lado dos que oprimem nosso povo. O seu ato foi digno de um homem absolutamente destemido e animado pelo desejo de transformar a história do seu povo.
Não desista nunca bravo companheiro. Peço isso porque sei que tens consciência de sua responsabilidade diante do povo e diante da própria história do Maranhão.

jose do rego disse...

JOSÉ REINALDO, votei com você e voto quantas vezes for candidato. Nos anos que passastes como governador viu-se alguma coisa de prosperidade o que foi seguido por JACKSON LAGO. Tanto o seu governo como o de JACKSON LAGO foram municipalistas e todos os prefeitos fizeram suas obras. Então a VICE veio, cassou e tomou o dinheiro dos prefeitos e obrigou-os a votar com ela. FLAVIO DINO com certeza será o próximo governador do ESTADO DO MARANHÃO,com o teu apoio e de toda a esquerda.

Aninha Enfermagem 2011 disse...

sr. José Reinaldo, com todo o respeito que possuo á sua pessoa, gostaria de dizer que trabalho faz tanto tempo no Estado que já observei tantas e tantas "Mudanças" que ao final mudam os atores mas o enredo continua sempre o mesmo, sempre me preocupei em desenvolver meu trabalho e servir ao publico que a mim competia no atendimento da melhor maneira possivel, pois gosto de me sentir útil ás pessoas, mas nunca perdi realmente meu tempo com Politicagem, política no sentido utópico da palavra seria uma coisa excelente (a gestão dos recursos coletivos em beneficio do todo)porém não apenas no MA, mas no Brasil inteiro pratica-se muito a politicagem, e não a política, e a politicagem faz com que as pessoas percam seu tempo (e o dos demais) pensando em benefício próprio e de forma egoísta atacar quem quer que esteja na posição de Janela, perde-se muito tempo com acusações que a meu ver de cidadã em nada resulta, por qual motivo os políticos brasileiros ao inves de perder o tempo deles na politica do circo (acusando os demais e incitando as massas seja de que lado, de que maneira ou com que intenção seja)não se preocupam em realizar o trabalho necessário, pois os problemas são gritantes todos nós vemos e sabemos mas por quais motivos ao inves de acusar não perdemos nosso tempo pensando e praticando ações de recuperação e buscando soluções??? A politicagem me cansa e a politica me fascina, mas como todo cidadão do povo, nada me resta a não ser observar os problemas, vivencia-los sem poder solucioná-los.Somente a titulo de sugestão, busque soluções para o tão sofrido povo.Obrigada

Magda disse...

DICA PARA O TEMA DO SAMBA ENREDO DA ESCOLA DE SAMBA:
"São Luís: 400 anos... Por fora 'bela' viola, por dentro pão bolorento"... É triste, humilhante... Nós podemos nos unir e dar um basta nesse governo maldito!!!

Léo Brandão disse...

Caro José Reinaldo, tenho duas dúvidas sobre a eleição no Maranhão em 2010. Se possível, gostaria de elucidá-las.

1. Por que a oposição (representada pelas coligações PDT-PSDB-PTC e PCdoB-PSB-PPS) não se unificaram em uma candidatura única?

2. Mesmo com duas candidaturas ao governo, cada chapa oposicionista poderia ter lançado apenas um candidato para não dividir a oposição, já que não há segundo turno na eleição para o Senado. Porque não lançaram apenas dois candidatos ao Senado para enfrentar o clã? Por exemplo, a chapa de Dino poderia ter lançado somente a sua candidatura e a chapa de Jackson poderia ter lançado somente a candidatura de Vigidal, com isso vocês representariam a dobradinha contra o clã Sarney (Lobão e João Alberto). Foi o que ocorreu aqui no Rio Grande do Sul, onde as duas chapas que apoiaram Serra para Presidente lançaram apenas 1 candidato para o senado, cada (Ana Amélia Lemos e Germano Rigotto), porém as duas chapas pró-Serra lançaram candidatos ao Governo do Estado (José Fogaça e Yeda Crusius).

Desde já, agradeço pela resposta. Cordial abraço.

Atenciosamente,
LÉO BRANDÃO
www.leobrandao.net
E-mail: leobrandao@folha.com.br

c.a.moura silva disse...

O melhor governo que o Maranhão teve foi o seu no âmbito da educação, isso não se deve esqueçer. Em Caxias antes do seu governo vi como era dificil os pobres terem acesso a educação, pois várias escolas submetiam aos alunos seletivos, mesmo com salas ociosas.Ao assumir o Governo herdou um cenário sala de aula superlotadas, salário dos professores com mais de 8 anos sem reposição salarial, escolas deterioradas, etc. Muitas desses problemas foram enfrentados.Os pontos positivos alcançados todos são debitados à sua época, e issso, nenhum fabricador de história conseguirá apagar.