segunda-feira, 3 de maio de 2010

Maranhão sofre com a Educação, mas governadora “vendeu” secretaria ao PT

Caso de polícia - A revista “Época” traz em sua última edição mais um caso de descalabro cometido pela governadora Roseana Sarney (PMDB). No Maranhão, estado que lidera o ranking da miserabilidade nacional, a Educação mescla a incompetência do Estado com a corrupção praticada por seus agentes. Dos R$ 197 milhões enviados pelo governo federal para diversos municípios maranhenses, R$ 49 milhões foram sorrateiramente desviados.


Mesmo diante de um quadro desesperador, Roseana Sarney preferiu usar a Secretaria da Educação como ferramenta política, pois somente a perpetuação ignorância pode fazer com que o povo do Maranhão endosse a ditadura que o clã Sarney comanda a partir da Praia do Calhau. Sempre à sombra do pai, o senador José Sarney (PMDB-AP), a governadora entregou facilmente a Secretaria de Educação ao petista Anselmo Raposo, que em seu discurso de posse disse ser legítima a entrega da pasta ao PT, pois o objetivo maior do partido era, como ainda é, fazer de Dilma Rousseff a sucessora do messiânico Lula.

Para que os leitores entendam o que o PT deve fazer na Educação maranhense, o ex-deputado federal Washington Luiz (PT) – ele assumiu como suplente durante alguns meses – disse, durante a posse do novo secretário, que “o companheiro Anselmo é um profissional de reconhecida competência. Ele fará uma grande gestão. Sem dúvida a educação no nosso Estado passará por grandes transformações”. Ora, não é possível que alguém que assume uma pasta de tamanha importância e carência tenha por objetivo maior a eleição de uma candidata do partido. Além disso, é preciso destacar que Washington Luiz continua aparecendo em seu sítio eletrônico como deputado federal, cargo que deixou no final de março.

No que tange à Educação no Maranhão, é importante recuar no tempo e resgatar parte da história. O caos que ora domina o setor é reflexo da incompetência de Roseana Sarney durante os oito anos em que ocupou o Palácio dos Leões, sede do Executivo. À época, a Secretaria da Educação estava sob a responsabilidade de Gastão Vieira, que atualmente cumpre mandato de deputado federal pelo PMDB. Na ocasião, um bisonho triunvirato formado Roseana Sarney, Jorge Murad (primeiro-marido) e Gastão Vieira resultou na assinatura de um contrato no valor de R$ 110 milhões entre o governo do Maranhão e a Fundação Roberto Marinho, que assumiu o compromisso de disponibilizar o programa d educação à distância. Sempre lembrando que nos dois mandatos seguidos como governadora a filha do presidente do Senado sequer construiu uma só escola de segundo grau no estado. E mais: retransmissora da Rede Globo, a TV Mirante é de propriedade da família Sarney.

Link Original

Um comentário:

Gustavo Lopes disse...

ELES ESTÃO PERDIDOS... "PEIXES FORA D'AGUA" AQUI NA CIDADE DE PINHEIRO FALTAM MUITOS PROFESSORES NA REDE ESTADUAL, SÓ NA ESCOLA DON UNGARELLI FALTAM DEZ PROFESSORES. PARA PIORAR O GESTOR DE EDUCAÇÃO MITOSO, BRIGOU COM O GESTOR DE EDUCAÇÃO GERALDO AMORIM E ESTE O EXPULSOU DO PREDIO QUE DIVIDIAM, E QUER PERTENCE A SAÚDE DA ANTIGA FUNASA.
SENADOR ACABO DE RECEBER UM AMIGO QUE VIU UM QUADRO COM A FOTO OFICIAL DO ENTÃO GOVERNADOR ZE REINALDO - ELE VAI SER CANDIDATO A SENADOR? RESPONDI QUE SIM - ENTÃO EU VOTO NELE O MELHOR GOVERNADOR DO MARANHÃO. RESPONDI NOVAMENTE: EU TAMBÉM