quarta-feira, 31 de março de 2010

Vitória torna sonho realidade

A repercussão política da vitória de Flávio Dino foi enorme em todo o Maranhão. Não há quem não a comente e quem não queira se aproximar dele. É a inovação, a esperança que finalmente se torna realidade. É o sonho que persiste na cabeça dos maranhenses, inconformados com o abandono, a pobreza e a falta de perspectivas de um povo que vive em um estado com as possibilidades do nosso.

Então é natural que exultemos com esse sentimento invencível de mudança da mesmice política que a dominação dos Sarney impôs a nossa terra. Não dá mais para agüentar e esse sentimento é bem expresso pelos 65% da população que exige mudanças. Flávio Dino já personificava o agente desta mudança. O povo e a classe política esperavam pela confirmação de sua liderança, de demonstração de sua força como um líder que empolgasse e lhes desse a confiança de que teria força para enfrentar e vencer os Sarney.

Ontem veio essa confirmação. Roseana, na sua imaturidade política, movida pelo medo de se confrontar com Flávio, jogou tudo e se expôs demais tentando inviabilizar a temida candidatura. Ela e toda a família estão agora amargando e culpando a todos que a incentivaram nesse malogro. Ela desafiou Flávio Dino e armou para ele o palco para a sua afirmação. E ele aproveitou bem, pois jogava no seu campo político. O estranho no ninho não era Dino. Era Roseana.

O PT do Maranhão sempre foi hostil aos Sarney. Sempre combateu os desmandos da família e da oligarquia. Nunca abaixou a cabeça. Ela desprezou tudo isso e imaginou que a cooptação – temporária, naturalmente - da classe política pelos meios conhecidos, indicava-lhe o caminho para também cooptar o partido. Foi para cima do presidente Lula também supondo que sua força indiscutível a ajudasse a dobrar o PT no estado.

Lula encarregou a direção nacional do partido de atender Roseana. Mas a direção sabia que a prioridade não era Roseana, e sim Dilma. Sabiam ainda que Flávio era membro proeminente da base de apoio a Lula e, por conseqüência, da de Dilma, e que ele faz parte do partido mais leal ao presidente. Por tudo isto, devem ter concluído que a tarefa era um mico gigantesco. E entraram então no jogo político das aparências, de mostrar os dentes, mas não as garras. Roseana não valia tanto.

O valoroso PT do Maranhão não se intimidou, não se entregou, não se submeteu às propostas desesperadas da senhora governadora. E venceu com Flávio, antigo e respeitado ex-petista, oxigenando e restaurando a imagem do partido no Maranhão. Flávio, mesmo sem as “armas de Roseana”, impôs-se porque encontrou muitos petistas dispostos a lutar contra a degradação irreversível do partido. E a vitória se fez!

A repercussão deste episódio foi brutal. O Maranhão acordou outro, pois encontrou, junto com todos que pensam assim, a liderança que conduzirá finalmente às mudanças que darão a face definitiva ao estado: de justiça, de oportunidades, de combate à corrupção, de apoio ao cidadão e de seriedade na condução dos assuntos e negócios relevantes ao nosso desenvolvimento como unidade federada. Chega de atraso!

A vontade de Roseana Sarney em não enfrentar Flávio é tão grande que ela passou por humilhações que a sua arrogância como filha de José Sarney talvez nunca tivesse experimentado. Teve que suportar inicialmente o apoio envergonhado dos que a apoiavam no PT, quando, na solicitação de coligação com ela, não tiveram coragem de escrever seu nome, preferindo pedir a coligação com o PMDB, PSB, PDT, PC do B, etc.

O documento foi tão estapafúrdio que mereceu até mesmo uma reprimenda da executiva nacional do PT. O presidente do partido disse que conteúdo do referido expediente era tão confuso que, se fosse vencedor, poderia motivar qualquer daqueles partidos citados a avocar a coligação, incluindo o PC do B, cujo candidato explícito era o Flávio. Isto foi tema de vários discursos na convenção. Ridículo e humilhante. E Roseana, tal a sua fragilidade, aceitou e nada disse.

Mas o pior estava ainda por vir. Na reunião de uma parte do PT com ela, que aconteceu no Palácio dos Leões, teve que ouvir verdades que ela nunca esperou ouvir. E sem responder, ficou calada. Afinal, não queria que nada interferisse no seu projeto de inviabilizar Flávio Dino.

Ainda assim, em determinado momento do encontro, um dos presentes externou o sentimento de todos aqueles que se sentiam constrangidos em participar de uma coligação com ela o governo. Disse então que estavam ali não porque gostassem dela. Mas para atender uma diretriz da direção nacional. E que ela não atacasse aqueles que lá não foram, pois eram petistas verdadeiros e lhe atribuíam a responsabilidade por todos os males que aconteciam no Estado. Foi assim. De forma direta e objetiva. Estavam sofrendo constrangimento, mas conseguiram enquadrar a governadora frente à situação vexatória que ela lhes causara.

Roseana se expôs demais. A derrota, mesmo com o jogo pesado do governo, vai lhe custar muito caro. Flávio Dino agora desponta como um farol. E junto com ele estará o povo que quer mudanças já! A classe política virá ao seu tempo...

Parabéns a todos aqueles que possibilitaram a vitória. Parabéns ao Flávio Dino pela maneira limpa e transparente como lidou com tudo, as ameaças, as notícias plantadas, as tentativas de cooptação habituais utilizadas pela governadora e seus agregados, limpos ou não.

Flávio já é vencedor. É homem que permitirá aos maranhenses encerrar de vez essa longa noite de pobreza e atraso a que foi submetido pelo domínio da oligarquia.

Em frente, Flávio Dino!

7 comentários:

ligia disse...

É gente já demos o ponta pé da vitoria.Esta é mais uma vez NOSSA.ninguém mais tascará.O brasil inteiro não mais suportará tanta humilhaçao.MAIS UMA VEZ VAMOS MOSTRAR O QUE QUEREMOS: CHEGA SARNEY NÃO SUPORTAMOS MAIS A CARA DE VCS.ELEGEREMOS FLAVIO DINO.NÓS É QUE ESCOLHEREMOS O NOSSO DESTINO

cecebulhao disse...

Faço coro. Vamos a luta. Chega de ditadura politica. Liberdade, progresso, desenvolvimento. Vamos tirar a canga das costas e lutar pelo futuro de nossos filhos e netos.
VOU JUNTO.

josé disse...

Temos que acabar de vez com essa oligarquia que só trouxe o caos ao nosso estado. por isso, nós aqui da região tocantina, estaremos com Flávio Dino.

Carlos Biá disse...

Parabéns pela excelente materia. O povo do Maranhão vive sufocado com sede e desejo de justiça, de transformação, de liberdade, a hora é esta, vamos dizer não aos sarney's, que conseguiram esmagar o nosso Estado e nos transformar em quase nada. Viva Flávio Dino. Viva o PT do Maranhão pela coragem. E vamos a luta.

Prof. Ariel Costa disse...

Nunca tive uma afeição muito grande por sua pessoa por alguns fatos passados, mas agora passo a repensar os meus conceitos em relação a você, buscando acreditar que todas as suas afirmações são verdadeiras . O Maranhão já penou o que merecia, está na hora da virada, da mudança, do respeito ao cidadão que mora no Maranhão, que longos anos vive sob o jugo desta dinastia oligárquica. Fora Saneyzada. Viva Flávio Dino. A esperença está de volta.

Bernardo dos Santos disse...

Sr. Zé Reinaldo, sempre que posso leio os seus artigos a respeito das questões políticas ai do Maranhão; maranhense que sou, vejo com o maior apresso a sua posição de maior lider e adversário político da Família Sarney.
Assim como o senhor, sonho um dia ver esta terra prosperar e ocupar o ligar que lhe devido no senário nacional. Mas para isso é necessário tirarmos de cena estas forças retrógadas que impede o desenvolvimento do nosso Estado.
Por isso o povo tem que dá uma demonstração de grandeza e derrotar estes velhos caciques do atraso.

Bento Mello disse...

Temos que acabar politicamnete com a familia sarney. Turiaçu tbem nao suporta mais essa erva danina que é a familia sarney. mais Turiaçu hoje é mais JACKSON LAGO por tudo que ele fez pela nossa cidade em apenas um ano de governo.(asfaltou a MA 209 que dar acesso a TURIACU). mais tenho certeza que no futuro Jackson e Flavio vao se unir em defesa do Maranhao.