quinta-feira, 22 de maio de 2008

Contraponto

Ex-Blog de César Maia:

1) O DESCOLAMENTO DA SEGURANÇA PÚBLICA DA AVALIAÇÃO DOS GOVERNOS!


1. As capitais e regiões metropolitanas com maiores índices de violência são Vitória e Recife, especialmente quando medidos pelo numero de homicídios por 100 mil habitantes. Mas nada disso afeta a avaliação dos governadores e prefeitos das capitais que flutuam, olímpicos, sobre isso.


2. Da mesma forma, Belo Horizonte e sua região metropolitana foi a área de capital do Brasil, onde a violência mais cresceu nos últimos 10 anos e nos últimos números divulgados passou para quarto lugar, deixando o Rio em sexto, em homicídios por 100 mil habitantes. Nas porcentagens de óbitos sobre a população, entre os jovens, onde a mortalidade por violência é maior, foi Belo Horizonte que mais cresceu -e destacadamente- entre as capitais de 1992 a 2005 conforme o Ministério da Saúde, dados recentemente publicados neste Ex-Blog. Também aqui, o governador e prefeito, flutuam com ótimas aprovações segundo os institutos de pesquisa.


3. Quais serão as razões? Será que a introjeção da violência como rotina a tenha tirado dos elementos que a população usa para avaliar os governos? As pesquisas nacionais mostram a mesma coisa: Em Segurança e Saúde, as avaliações do governo federal são péssimas. Mas nada tem a ver com a avaliação do presidente.


4. O Rio talvez seja o único estado e capital onde a segurança afeta a avaliação dos governantes. Por quê? Pela coreografia do narcotráfico com armas e tiros no varejo? Pelo tipo de cobertura da imprensa? Mas na hora do voto não tem sido, desde 1986, razão de decisão.

5. Esse descolamento entre violência e avaliação dos governos é extremamente perigoso. Os governantes passam a teatralizar suas declarações, e nada de prático ocorre. E buscam na publicidade o desvio de foco. E como o critério é o voto, seguem satisfeitos. Não serão julgados por isso. Números do PRONASCI: Os representantes do ministério da Justiça têm realizado apresentações nos estados detalhando por meio de projeções o Pronasci. Nesta apresentação destacam em um quadro, as taxas de homicídio na faixa etária entre 15 e 29 anos por 100.000 habitantes. São esses os índices de capitais selecionadas na apresentação: Brasília e entorno: 69,4/ Vitória 158,7 / Belo Horizonte 127,0 / São Paulo 79,1 / Rio 116,7 / Belém 52,6 / Recife 156,2 / Maceió 120,1 / Curitiba 76,2 / Porto Alegre 63,3. Violência entre os jovens pela ordem: Vitória, Recife, Belo Horizonte, Maceió, Rio, São Paulo, Curitiba, Brasília, Porto Alegre e Belém.

Comentário do Blog: Esse é sempre apontado como o maior problema em qualquer pesquisa. Por isso o grupo Sarney tenta criar um clima artificial de pânico, mediante de uma escandalosa cobertura de sua imprensa amestrada. Felizmente os números mostram que São Luis e o Estado estão longe de apresentar dados ruins nas pesquisas do ministério da Justiça.

Comparar os dados com as manchetes dos meios de comunicação do grupo Sarney mostram a irresponsabilidade de tal imprensa.

2) Petrobras deve definir até junho localização de nova refinaria no nordeste O diretor de Abastecimento e Refino da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, informou, nesta segunda-feira, que deverá concluir até o inicio do próximo mês os estudos preliminares que definirão a localização, o custo e a capacidade de processamento da Refinaria Premium, prevista a ser construída na Região Nordeste. -Existem opções e nós estamos avaliando vários estados. Os estudos estão afunilando a escolha e eu acredito que no final deste mês, no máximo no inicio do próximo, já tenhamos uma posição definida sobre o assunto- disse (Folha).

Comentário do Blog: Os estudos completos foram realizados no meu governo e mostravam o Maranhão como um local de grandes vantagens sobre os outros, pois aqui recebemos enormes quantidades de diesel importado, que, por meio de transbordo para navios menores e das duas ferrovias que atendem ao estado, esse diesel é distribuído para a Amazônia e Centro Oeste. Portanto, era apenas a troca do diesel importado pelo produzido aqui na região do porto. Uma escolha natural com altas taxas de retorno financeiro. Jackson atualizou o trabalho e o reapresentou ao Presidente.

O presidente Lula comunicou ao governador Jackson que São Luís seria escolhida para sediar a refinaria Premium. E o ministro Lobão confirmou e a deu como certa, informando que começaria a construção no ano que vem. Agora vem esse diretor da Petrobras dizer que não é bem assim e que a decisão ainda não foi tomada e que existem opções e que muitas cidades estão no páreo. Esse jogo eu já vi. Será que um poderoso político que atrapalha sempre que alguma coisa grande vem para o Maranhão resolveu agir? Só não vale é dizer que não sai porque o Maranhão não cumpriu a sua parte. Será que mais uma vez isso vai acontecer?

3) Deu no Claudio Humberto - O técnico agrícola Fábio Vaz de Lima, casado com a ex-ministra Marina Silva, tem algo em comum com a senadora Roseana Sarney(PMDB-MA):é acusado de irregularidades na extinta Sudam. Lima e Roseana teriam beneficiado ilegalmente a Usimar em São Luis, com recursos do Fundo de Investimentos da Amazônia. O processo, com onze volumes, envolve também o marido de Roseana, Jorge Murad.

Comentário do Blog: esse foi um dos maiores escândalos do governo de Roseana, embora longe de ser o único. E o sistema Mirante nunca falou disso. Ficou caladinho. O número do Protocolo é 2004/39053 e a data de entrada no STF é de 13/04/ 2004. O número do processo é 200137000080856 e a origem é o Maranhão. São 11 volumes com 3097 folhas e 19 apensos. O requerente é o Ministério Público Federal. São muitos os requeridos e, entre eles, Roseana Sarney Murad e Jorge Francisco Murad Junior.

Lembram-se da Usimar? Era para ser uma grande indústria de fundição . O valor aprovado foi de mais de R$ 600 milhões. E a Roseana para garantir a aprovação do projeto contra o parecer dos técnicos da Sudam exigiu que a reunião da Sudam fosse realizada aqui onde o projeto acabou aprovado, sob pressão da governadora. A Sudam chegou a liberar R$ 40 milhões que sumiram sem explicação. Só ficou um calçadão no local. Está indo bem devagar mas deve andar.

4) Só para entender os números do Ipea sobre a carga tributária.

Se os 10% mais ricos têm uma tributação de 22,7%. Se os 10% mais pobres ( cujo volume de renda é muito baixo em relação a renda nacional) têm uma tributação de 32,8%. Se a carga tributária no Brasil são 37% da renda nacional, então quem paga mesmo imposto no Brasil é a classe média e não os mais pobres como disse o Ipea.

2 comentários:

Anônimo disse...

Governador, é necessário fortalecer sua imagem, que tal foto com a esposa e o nenê juntos seu exemplo como família na coluna de Kátia. Uma entrevista que relembre sua atuação e o rompimento com o atraso para melhorar tb seus números nessa pesquisa. Poxa, uma campanha bem pensada e o Senhor ganha, mesmo com toda pressão da Mirante". Comece Uma visita aos bairros onde foram feitas obras como a cidade operária que ganhou escola de ensino médio..

Wilson Queiroz disse...

Embora a renda dos 10% mais pobres seja bastante menor que a das camadas mais privilegiadas, em volume, os mais pobres são infinitamente maior que os mais ricos. Concluo que neste país que mais sofre com a carga são os pobres. Isso tem de mudar! Wilson - Belém - PA